Rio & Cultura

www.rioecultura.com.br : encontre sua arte aqui

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Antônio Conselheiro

Aquele era o homem e aquela era a terra, terra dos escravos recém libertados, terra dos flagelados, dos filhos da desigualdade. Diversas cores e histórias se misturavam na "terra prometida". O "Bom Jesus" trazia ao povo o alento, o sustento, a ajuda e a igualdade que o sistema esquecera que existia. Nas terras de Morais o dinheiro era o imperador, nas terras de Conselheiro todos viviam pela fé. O sonho de um mundo novo e livre germinava nas terras da opressão.
Mas o sistema é como uma locomotiva feita de aço e movida pelo vapor do capitalismo e do poder, um trem que não pode parar por nada e que atropela e esmaga tudo que estiver em seu caminho.
Os ideais alimentaram a força da resistência conselheira, mas não foram páreo para o fogo e as balas, muito menos para a necessidade do sistema de aniquilar tudo que não esteja subordinado à ele. E assim, Canudos e seu líder entraram para história quando a terra dos sonhos sucumbiu à realidade.

2 comentários:

  1. Junto com Lampião, formam a mina dupla de heróis.

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo o texto !!
    Seguindo teu blog e se quiser seguir também tenho um http://raquelmell.blogspot.com.br

    ResponderExcluir