Rio & Cultura

www.rioecultura.com.br : encontre sua arte aqui

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

A arte de acreditar


Talvez uma das coisas mais difíceis na vida seja acreditar em algo, não digo aquela crençazinha que todos nós temos, mas sim aquela crença que nos faz ir longe, digo acreditar com toda verdade que há em nossos corações.
Acreditar de verdade em algo é seguir em frente sem você ter nenhum apoio, é seguir em frente mesmo se machucando, se ferindo, deixando um pedaço de si a cada passo, mas ainda assim seguir. Acreditar de verdade é crer naquilo que olhar algum pode ver e continuar por uma razão inexistente no campo da própria razão, mas que existe no terreno não tão firme do coração.
Acreditar é seguir adiante sem certeza alguma de que irá conseguir, pelo contrário, é seguir adiante ouvindo todo o resto dizer e mostrar que você não conseguirá.
Acreditar é seguir cegamente num caminho cheio de espinho, rochas e precipícios confiando apenas na bússola do teu coração.
Acreditar é quase como viver sozinho em um universo paralelo onde você tem certeza de que seu esforço valerá à pena.
Acreditar é como ter um pensamento firme de que além do horizonte existe terra, mesmo sem avistar qualquer sinal de pássaros no céu.
Acreditar é se acostumar com a dor, com o sofrimento, com a falta de apoio, é como caminhar sozinho numa estrada escura enfrentando medos, sendo derrotados por eles certas vezes, mas sempre se levantar para dar mais um passo.
Acreditar é ter um positivismo tão grande que extrapola as barreiras do pensamento e se faz vivo em carne na tua própria vida.
Acreditar é ter ouvidos surdos para o mundo e ouvir apenas teu coração.
Acredita é cair, suar, chorar, mas saber que teu coração ainda bate, que teu suor irá secar e que tuas lagrimas não te impedirão de vencer.
Acreditar é ser superior a si mesmo e colocar seus limites tão além de tua vista de forma que não haja limite que te faça parar antes de conseguir o que buscas.
Mas só acreditamos de verdade em algo que de fato nos valha a pena cada dia de luta.
Eu acredito.
Acredite!

Um comentário:

  1. Eliane B Sobreira Kuhlmann8 de fevereiro de 2014 08:43

    estava procurando mesmo algo como vc escreveu .. parabens .. lindo ...

    ResponderExcluir